Grey Market: A evolução e reposicionamento de um segmento esquecido

Curiosamente, a maioria dos estudos de mercado encerra seus segmentos em 45 ou 50 anos, pois considera-se que antes dessa idade se encontra o grosso da população economicamente ativa, influenciadores (Trends) ou tomadores de decisão de compra que incluem a novas gerações Alfa, Zeta e / ou (Millenials). E quanto ao Grey Market?

Embora as outras gerações tenham causado uma maneira de re-compreender as dinâmicas e percepções em torno do estilo de vida, compra e consumo, bem como a ressignificação de valores e padrões de comportamento; isso não justifica deixar de lado um segmento que está cobrando cada vez mais relevância.

Dados relevantes

Poderíamos levar em conta alguns números da CONAPO, em que até 2017 no México havia cerca de 13 milhões de pessoas com mais de 50 anos (54% mulheres e 46% homens). No mesmo ano, o INEGI menciona que existe um idoso em 84% dos lares mexicanos.

Outro fato interessante é que até 2050 há uma projeção de que esse segmento do Grey Market será de 28,7 milhões de habitantes e representará um total de 24% e excederá a população de jovens menores de 14 anos que será de apenas 17% no total no país.

e somarmos os avanços tecnológicos e médicos que ajudaram a aumentar a expectativa de vida e as novas lógicas do pensamento, não se pode ignorar um segmento que começa a reposicionar-se e  reinventar-se.

Através de um estudo realizado por Mandarina podemos perceber aspectos relevantes que definem e nos permitem entender este perfil para uma maior integração neste mundo do marketing.

Leia também: Tamanho do mercado: veja estes 5 passos para calculá-lo

Grey Market: Um seguimento que evoluiu

Poderíamos começar por mencionar algumas características que contribuíram para a construção social dessa etapa em que elas estão e, por sua vez, a maneira pela qual os preconceitos socialmente impostos começaram a se desgastar para alcançar um fortalecimento da forma e do conteúdo.

Observamos que o otimismo que projetam é permeado de vitalidade e dinamismo para o exterior. Isso leva a um plano que se apega mais ao “ser”, adaptando-se e sendo mais flexível às situações e tendências que lhes são apresentadas das novas gerações; acima de tudo, a influência e abertura que elas têm em relação à tecnologia dos seus netos (geração Alpha). Isso permite que eles mantenham uma grande esperança em termos de tempo, mas em maior medida com seu estilo e qualidade de vida, reforçados pela alta auto-estima e segurança, com base em sua identidade e experiência.

“Ainda sou ativo porque gosto do que faço, não por necessidade” (Homem, 65 anos)

Saiba do que se trata um painel de pesquisa de mercado

Os valores

Embora tenham valores altamente arraigados, como família, respeito, responsabilidade e pertencimento, eles migraram para valores de vida, como experiência, generosidade, auto-suficiência, solidariedade e esforço para atingir seus objetivos individuais e sua própria estabilidade.

Constatamos também que o Grey Market busca estar em uma área de conforto e prazer. Por isso, realiza atividades que proporcionam compensações emocionais como viagens, socialização, eventos culturais e educação. Isso permite que eles encontrem um equilíbrio emocional dentro de seu contexto sociocultural. Diante disso, se tornam um mercado potencial acionável para várias marcas, pois são grandes consumidores de serviços de entretenimento, quebrando o padrão tradicional.

“Agora temos que viajar juntos, sozinhos, sem filhos” (Mulher, 59 anos)

Saiba mais sobre: Uso de novas tecnologias em pesquisa de mercado

Imagem

Eles também mostram uma grande preocupação por sua imagem, quebrando os estereótipos das gerações passadas. O seu poder de compra e elevado dinamismo em diferentes contextos sociais, bem como a tranquilidade e segurança de um património familiar. Isso fazem deles um consumidor que se identifica com determinadas marcas de vestuário, acessórios, nutrição, beleza e spa, mercados em que tiveram que se adaptar à baixa oferta oferecida a eles devido aos preconceitos tradicionais das marcas.

“Muitas vezes temos medo de entrar nas lojas porque acreditamos que é mais jovem ou não é do meu tamanho” (Mulher, 57 anos)

“Parece que nessa idade você para de consumir” (Homem, 62 anos)

Conheça também: Teste de mercado: realize antes de lançar um produto

Saúde

Uma de suas principais preocupações é a questão da saúde. Por isso, buscam alternativas que lhes permitam abandonar os métodos tradicionais, incorporando novos produtos e marcas voltados a uma cultura de prevenção na perspectiva do corpo e da saúde englobados em uma melhor qualidade de vida; isso tudo acompanhado por outras atividades e programas de condicionamento especializados para exercer e obter uma melhoria na mobilidade.

Em conclusão, constatamos que as amostras em pesquisa de mercado deixam de lado um segmento potencial, de alta relevância, no consumo, baseado nos vetores emocionais que os fortalecem para as marcas com as quais se identificam. As categorias são diversas e com desejo fazer parte delas.

Diante disso, podemos entender como eles conseguiram um reposicionamento em termos de padrões culturais, adaptando e reconfigurando hábitos geracionais da sociedade moderna atual, nos quais eles querem se sentir incluídos e, portanto, não devem sair do radar das marcas.

Recomendamos também: Estudo de viabilidade de mercado: como utilizá-lo?

Roberto Alva

Sócio e Diretor de investigação

MANDARINA. Investigação con essencia antropológica

Facebook: Mandarina_in

Twitter: @MANDARINA_IN 

LinkedIn: Mandarina 23

Confira: Estudos de mercados como veículo para os meios de comunicação

Para agilizar seu processo de trabalho e para que tenha recursos que enriquecem seu projeto de pesquisa, utilize uma plataforma online de pesquisa, te convido a conhecer a Questionpro, uma solução completa em pesquisa e inteligência de mercado. 

Siga-nos nas redes sociais e receba sempre dicas e novidades: Facebook, Twitter, Linkedin, Instagram

Crie sua primeira pesquisa on-line
Comece em 30 segundos. Não é necessário cartão de crédito.