O que é um estudo transversal [Guia completo]

Um estudo transversal é um tipo de estudo observacional em que o entrevistador não interage com a população da amostra de modo direto, a não ser por análise e avaliação conseguidas através da observação.

Essa amostra de pessoas geralmente difere na maioria das suas características (sexo, idade, localização) e apenas partilha apenas o fator que é estudado.

Existem outras formas de conduzir um estudo observacional além da análise transversal, como o estudo de coorte e de caso-controlo. No entanto, neste artigo vamo-nos concentrar na definição e tipos de estudo transversal, nas suas vantagens e as diferenças entre estudo longitudinal e transversal.

O que é um estudo transversal? 

O estudo observacional transversal realiza a análise de dados qualitativos ​​recolhidos ao longo de um determinado período de tempo.

São recolhidos dados de uma amostra de população ou num subconjunto pré-definido que possuem características comuns, exceto na variável estudada. Essa variável é a que permanece constante durante todo o estudo.

Por outras palavras, este tipo de estudo capta as opiniões de um grupo de pessoas num momento específico. Essas investigações são usadas para determinar o que acontece em tempo real, num determinado momento.

Este tipo de estudo também é usado  para descrever as variáveis ​​predominantes que existem num determinado ponto e recolher dados transversais sobre os hábitos de consumo de pessoas no passado ou um diagnóstico atual de algo em particular.

Exemplo 1: uma empresa de telecomunicação decide realizar um estudo de mercado para impulsionar as vendas.

Se os resultados do estudo mostrarem que as mulheres da região sul não comprariam o telefone porque é muito grande, a empresa pode ajustar o design antes do seu lançamento, ou desenvolver e comercializar um telefone menor para as mulheres.

Exemplo 2: um estudo médico que analisa a prevalência de cancro numa determinada população.

O investigador pode avaliar pessoas de diferentes idades, etnias, localizações geográficas, origens sociais, etc. Se os resultados mostram que uma determinada idade dos homens é mais propensa a ter a doença, o investigador pode realizar um estudo longitudinal na sequência para entender a razão por trás disso.

Tipos de estudo transversal

1. Estudo transversal descritivo

Pode ser completamente descritivo e serve para avaliar a frequência e distribuição de um tópico de estudo e num determinado grupo demográfico.

Exemplo: Avaliar uma amostra aleatória de universidades de diferentes regiões do país para verificar os índices de obesidade entre homens e mulheres.

2. Estudo transversal analítico

É utilizado para investigar a associação entre dois parâmetros relacionados ou não relacionados. No entanto, esta metodologia não é completa, visto que há a presença de fatores de risco e os resultados são simultâneos.

Exemplo: Validar se os mineiros que trabalham na recolha de carvão podem desenvolver bronquite. Apenas os fatores da mina devem ser observados, mas o que o estudo não explica é que a bronquite poderia ser inerente ou que alguns mineiros já tinham propensão à doença.

Num estudo transversal em casos reaisl, os atributos de ambos os tipos são utilizados.

Diferença entre estudo longitudinal e transversal

Embora ambos sejam métodos de pesquisa qualitativa, existem algumas diferenças entre estudos transversais e estudos longitudinais.

Estudo transversal

  1. É utilizado com maior frequência para encontrar pontos comuns entre as variáveis.
  2. As variáveis são recolhidas num determinado momento.
  3. Originam dados mais confiáveis, visto que o estudo é realizado com as mesmas variáveis.
  4. Dá ao investigador a flexibilidade de considerar múltiplas variáveis numa constante, com apenas uma variável como foco do estudo transversal.

Estudo longitudinal

  1. É utilizado para analisar mais profundamente o assunto investigado.
  2. Cobrem múltiplas sessões e as variáveis podem mudar ao longo do curso da investigação, ou seja, não existe determinação de tempo, é contínuo.
  3. Por conta da longevidade da investigação, pode haver um desgaste e ocorrer a distorção do resultado e da investigação correspondente.

Leitura recomendada: Saiba mais sobre estudo longitudinal.

Áreas de aplicação de estudos transversais

Este método é utilizado em diferentes nichos, desde a área da saúde em estudos clínicos descritivos, e principalmente para estudos de prevalência pela área da saúde, onde se analisam fatores epidemiológicos na sua proporção em relação à população e/ou um período específico, até no ramo dos negócios e da educação.

  • No retalho: pode ser realizada uma análise com homens e mulheres, entre 24 e 35 anos para verificar os gastos que realizam no momento da compra e as diferenças de tendências entre ambos os sexos.
  • Nos negócios: o estudo transversal pode ser conduzido para entender como pessoas de diferentes níveis socioeconómicos e localização geográfica respondem a uma oferta.
  • Na saúde: um estudo de assistência médica transversal é usado para compreender, por exemplo, crianças entre os 2 e os 12 anos que são propensas a ter uma deficiência de cálcio.
  • Na educação: uma pesquisa transversal é útil para entender como homens ou mulheres de um grupo etário semelhante, mas de etnias diferentes, reagem ou entendem um tópico específico.

Análise de dados transversais

Num estudo transversal para medir a prevalência (número de casos ou pessoas num determinado momento), são medidos múltiplos parâmetros simultaneamente através de perguntas, observações e respostas.

Variáveis ​​contínuas caem ao longo de um determinado intervalo para calcular a prevalência. Os valores devem estar abaixo ou acima de um nível pré-determinado, ou caso contrário, os níveis médios não podem ser calculados.

Vantagens do estudo transversal

Com uma pesquisa transversal, consegue recolher uma grande quantidade de dados para uma tomada de decisão que requer ações mais imediatas. Outras vantagens são:

  • Relativamente rápido.
  • Todas as variáveis ​​são recolhidas num único momento.
  • Vários resultados podem ser investigados simultaneamente.
  • A prevalência de todos os fatores, possa ser medida.
  • Bom para análise descritiva.
  • Pode ser usado como um trampolim para futuros inquéritos ou estudos.

 


Para criar inquéritos profissionais e aproveitar as nossas ferramentas de controlo de qualidade e agilizar o seu processo de trabalho utilize uma plataforma online de inquéritos profissional.

Convidamo-lo a conhecer a QuestionPro, uma solução completa em inquéritos e estudos mercado.

Pedir demonstração