Planear estudos de mercado. Elementos e características.

Para se planear estudos de mercado de forma eficiente é necessário ter em mente que o que define o sucesso destes projectos é a forma como o investigador combina métodos e técnicas de uma forma razoável e lógica para chegar à resposta do problema que deu início à investigação.

O planear estudos de mercado é, na sua génese, um guia de como vamos proceder à realização do inquérito utilizando uma metodologia em particular.

Leia este guia completo disponibilizado pela QuestionPro e saiba como planear estudos de mercado usando as melhores práticas da indústria.


Porque se deve planear antes do estudo de mercado?

Planear estudos de mercado ajuda-nos a explicar o tipo de investigação que queremos fazer (investigação experimental, inquéritos, investigação correlacional, semi-experimental) e também nos ajuda a definir o problema da investigação e o estudo de caso descritivo.
Planear em três etapas principais:

  • Recolha de dados
  • Medição
  • Análise de dados

O tipo do problema que uma organização tem em mãos é que determina como se processa o estudo de mercado e não o contrário.
As ferramentas que vão ser utilizadas para recolher a informação e a forma como estas são utilizadas para compilar e para analisar os dados e outros fatores são decididos na parte de planeamento do estudo de mercado tendo como base a técnica que vamos utilizar.
Um planeamento de estudo bem executado e impactante normalmente tem como consequência dados menos tendenciosos e maior grau de confiança na informação que vamos recolher e analisar.

Elementos essenciais para um planeamento de estudos de mercado bem sucedido:

Os elementos essenciais ao planeamento de um estudo de mercado são:

  • Declaração do propósito da investigação
  • Técnicas a implementar na recolha de dados
  • Método aplicado para a análise dos dados recolhidos
  • Objeções prováveis à investigação
  • Ambiente em estudo
  • Cronología
  • Medição e análise

Características do planeamento de um estudo de mercado:

Há 4 características que são consideradas chave para planear estudos de mercado:

Neutralidade:

Os resultados projetados para um estudo de mercado devem estar livres de tendências e ser o mais neutros possíveis.
Perceber as opiniões do objecto do estudo e as conclusões das pontuações obtidas e considerar que estes estão de acordo com os resultados obtidos.

Fiabilidade:

Se se trata de um estudo de mercado regular, o investigador envolvido espera resultados similares a cada vaga do estudo de mercado.

Na fase de planeamento de um estudo de mercado, podem indicar-se como serão feitas as perguntas do inquérito para assegurar a padronização das respostas obtidas.

Validação:

Existem formas diferentes de medir os resultados mas estas ferramentas apenas ajudam o investigador a medir os resultados e nada mais do que isso.

Generalização:

O resultado do planeamento deve ser aplicado a uma população e não restringido a uma amostra. A generalização é uma das características chave do planeamento de um estudo de mercado.

 

Tipos de metodologias usadas para planear estudos de mercado:

Um investigador deve perceber claramente os tipos de estudos de mercado diferentes que pode implementar. O planeamento de um estudo de mercado completo poderá assentar num estudo qualitativo e quantitativo.

Estudo de mercado qualitativo: Uma investigação qualitativa é levada a cabo nos casos em que se estabelece uma relação entre os dados recompilados e a observação sobre a base de cálculos matemáticos.

Por outras palavras, as teorias relacionadas com um fenómeno natural podem ser comprovadas ou refutadas usando cálculos matemáticos.
Um estudo de mercado pode basear-se num estudo qualitativo onde se espera que o “porquê” de uma determinada teoria existir seja concluída com “o que” os entrevistados têm a dizer sobre esta.

Planeamento de um estudo quantitativo: Um estudo de mercado quantitativo por norma é levado a cabo quando é importante que o investigador tenha conclusões estatísticas para recompilar informação processável.
Os números proporcionam uma maior perspectiva para poder tomar decisões de negócio importantes. O planeamento de um estudo quantitativo é vital para o crescimento de qualquer organização uma vez que as conclusões quando baseadas em números e análise são mais efetivas para os negócios.

O planear estudos de mercado quantitativo divide-se em cinco tipos:

1) Estudo descritivo: O investigador está apenas interessado em descrever a situação do seu objecto de estudo.
É baseado na teoria que se cria mediante a recolha, análise e apresentação dos dados. Neste tipo de estudo o investigador pretende encontrar informações como o “porquê” e o “como” da investigação.

2) Estudo experimental: Utiliza-se para estabelecer uma relação entre a causa e o efeito de uma situação. Neste tipo de estudo de mercado observa-se o efeito causado por uma variável independente sobre a variável dependente.

A título de exemplo, podemos monitorizar o efeito de uma variável independente como preço de um produto sobre uma variável dependente como a satisfação do cliente com o produto a lealdade à marca. É um estudo muito prático e que contribui diretamente para a resolução do problema.

As variáveis independentes são manipuladas para monitorizar alterações que provocam na variedade dependente. Este tipo de estudo é utilizado com frequência nas ciências sociais para observar o comportamento humano mediante análise de grupos e o efeito que tem de um grupo para outro.

3) Estudo correlacional: É uma técnica que ajuda os investigadores a estabelecer uma relação entre duas variáveis extremamente relacionadas.
É necessário analisar dois grupos distintos para se levar a cabo este estudo. Não há nenhuma suposição em avaliar uma relação entre duas variáveis diferentes. São utilizadas técnicas de análise estatística para calcular a relação existente entre elas.

A correlação entre as duas variáveis existe ou não mediante um coeficiente de correlação. O valor oscila entre -1 e +1. Se o coeficiente de correlação tende para +1, indica uma relação positiva entre as variáveis e se para -1 indica uma relação negativa entre as duas variáveis.

4) Estudo de diagnóstico: Neste tipo de estudo o investigador inclina-se no sentido de avaliar a causa raiz de um tema específico. São avaliados os elementos que contribuem para uma situação problemática.

O estudo de diagnóstico é dividido em três partes:

  • Início do problema
  • Diagnóstico
  • Solução

5) Estudo de investigação explicativa: Neste tipo de estudo o mais importante são as ideias e os pensamentos do investigador já este estudo depende principalmente da inclinação pessoal sobre um tema em particular. É proporcionado uma explicação sobre aspectos por explorar de um tema juntamente com informações como “o quê”, “como” e “porquê”.

Lembre-se que na QuestionPro temos as ferramentas de estudos de mercado online e offline que lhe permitem fazer estes e muitos outros tipos de projectos. Agende uma demonstração sem compromisso, totalmente gratuita e em português e conheça todos os recursos que temos disponíveis nas nossas licenças