Treinamento emocional e competências de liderança

A origem deste post é um artigo que publiquei no Training & Development Digest (nº 77, dezembro de 2009), chamado “Competências atuais de liderança”.

Este artigo foi inspirado em uma publicação de Borja Vilaseca, no país, intitulada “Melhorar e servir a empresa”.

No artigo de Borja Vilaseca, Ignacio Álvarez de Mon (Professor de Comportamento Organizacional do Instituto de Empresa) menciona que algumas escolas de administração (IE, ESADE, IESE, EADA, EOI e ESIC) estavam incorporando, em seus programas de treinamento, o chamado treinamento emocional, utilizando ferramentas psicológicas como coaching, eneagrama de personalidade, programação neurolinguística (PNL) e feedack de 360º.

Depois de ler este artigo, dediquei-me a revisar outras publicações e livros relacionados aos tópicos que Ignacio Álvarez de Mon cita como treinamento emocional.

Competências de liderança que bebi das fontes de treinamento emocional

  • Inteligência emocional.
  • Coaching
  • Programação Neurolinguística (PNL).
  • Eneagrama da personalidade.

Além dessas quatro “áreas de conhecimento”, decidi incluir outras que considero necessárias para tratar da questão da liderança. Os escolhidos foram:

  • Liderança
  • Motivação
  • Comunicação

O objetivo principal era encontrar e desenvolver um relacionamento das principais competências de liderança repetidas.

Após a pesquisa bibliográfica, pude identificar as competências comuns de liderança que surgiram nas diferentes áreas do conhecimento.

Competências de liderança

A tabela em anexo inclui as áreas de conhecimento e suas competências correspondentes.

De todas essas competências, escolhi as dez competições mais repetidas, nas diferentes áreas do conhecimento, e desenvolvi a Roda de Habilidades de Liderança: a Roda CompLider.

Roda Complider

Com o CompLider Wheel, cada uma das competências pode ser analisada ou auto-analisada. Pontuação de 0 (sem competição) a 10 (disposição de 100% da competição).

Podemos analisar os outros e a nós mesmos, através da realização de testes, observação, auto-observação, análise de comportamento, análise de desempenho, etc.

CONCLUSÕES

Em conclusão, eu diria que, para ser um bom líder, precisamos dominar o maior número de competências-chave.

Para esse propósito, proponho o seguinte exercício:

  • Reveja quais competências de liderança temos: escore> 5, CompLider Wheel. Pontos fortes (OKs).
  • Identifique as competições com pontuações baixas: <5, CompLider Wheel. Áreas de melhoria (KOs)
  • Considerar, como objetivo, adquirir as habilidades com as pontuações mais baixas.

Andrés Hernández 

Aletheia Coaching Group

Para agilizar seu processo de trabalho e para que tenha recursos que enriquecem seu projeto de pesquisa, utilize uma plataforma online de pesquisa, te convido a conhecer a Questionpro, uma solução completa em pesquisa e inteligência de mercado. 

Siga-nos nas redes sociais e receba sempre dicas e novidades: Facebook, Twitter, Linkedin, Instagram