Pesquisa eleitoral confiável. É possível?

Você já deve ter percebido que os noticiários sempre se transformam durante o ano de eleições. Nesse período, somos bombardeados com os resultados de pesquisas de intenções de votos, as famosas pesquisas eleitorais. O problema é que muita gente não acredita nas informações divulgadas. Afinal, as pessoas tendem a tomar como base as opiniões das pessoas da sua bolha social, que nem sempre correspondem à realidade. Além disso, com tantas notícias falsas sobre os candidatos, é difícil acreditar que a pesquisa eleitoral confiável.

Nesse cenário, surge a pergunta: será que posso confiar na pesquisa eleitoral? Pensando nisso, neste artigo vamos te explicar o que é uma pesquisa eleitoral, como ela é criada e como identificar uma pesquisa eleitoral confiável.

 

 

O que é pesquisa eleitoral e qual a sua importância?

A pesquisa eleitoral é um instrumento usado para coletar as opiniões dos eleitores e as tendências de intenções de voto da população. Esse tipo de pesquisa exige a aplicação de um questionário a uma amostra, ou seja, um grupo de pessoas que representa estatisticamente a população investigada, com o qual os pesquisadores têm acesso a vários dados qualitativos e quantitativos que ajudam a entender o cenário político e a corrida eleitoral.

Em função disso, partidos políticos, candidatos, veículos de mídias, entre outras empresas, investem na realização desse tipo de pesquisa de tempos em tempos. Afinal, as informações reveladas através da pesquisa eleitoral são fundamentais para guiar partidos e candidatos durante a construção, o posicionamento ou a alteração das campanhas eleitorais. 

Além disso, os dados também servem para auxiliar as empresas a entender o cenário político que está sendo desenhado para o futuro e ainda permitem que a mídia informe a população sobre as tendências eleitorais. 

Assim podemos dizer que os resultados da pesquisa eleitoral ajudam a entender como a sociedade está se posicionando em relação aos candidatos. E mais importante: os dados ajudam partidos e empresários a traçarem estratégias e planos de ação para influenciar nessa tendência de votos até o dia das eleições.

 

 

Como é realizada uma pesquisa eleitoral?

A pesquisa eleitoral é realizada através da aplicação de um questionário, que deve ser respondido por uma amostra qualificada de respondentes. Com base nas respostas desse questionário, você faz o levantamento de dados quantitativos convertidos em dados numéricos e estatísticos. Assim, é possível quantificar as opiniões da população, entender suas preferências e comportamentos e até descobrir dados novos sobre as tendências do cenário político ou corrida eleitoral.

 

Como uma pesquisa eleitoral confiável é construída?

O questionário de pesquisa eleitoral pode ser estruturado de formas diferentes, a depender dos objetivos do pesquisador. Por isso, ele pode utilizar perguntas abertas e/ou fechadas para coletar as informações que precisa para responder suas dúvidas. 

  • Use perguntas fechadas: são mais objetivas e fáceis de responder, já que o respondente só precisa escolher uma das alternativas de resposta oferecidas no questionário. Esse tipo de pergunta é essencial num questionário eleitoral, pois permite a análise comparativa dos resultados e oferece mais confiabilidade. As perguntas fechadas devem oferecer todas as possibilidades possíveis de resposta, cobrindo todas as possibilidades de cenário político e é melhor que sejam dispostas de forma aleatória, para não influenciar a resposta do entrevistado. 
  • Use perguntas abertas: geralmente são mais complexas e permitem a coleta de informações mais detalhadas sobre as opiniões dos respondentes. Por isso, elas devem ser utilizadas para discutir temas pontuais e enriquecer o seu questionário. É importante lembrar que esse tipo de pergunta não pode ser convertida em dados quantitativos, pois isso dificulta a análise comparativa dos resultados.
  • Evite perguntas tendenciosas: é essencial elaborar questões imparciais, fáceis de interpretar e que não sejam de duplo sentido, o que pode confundir o respondente. 
  • Use lógicas de pesquisa avançada: as lógicas facilitam a interpretação dos resultados e evita o problema das perguntas tendenciosas, além de serem mais dinâmicas para o respondente, diminuindo a taxa de abandono da pesquisa.

 

 

Afinal, posso confiar nos resultados da pesquisa eleitoral?

A resposta é sim. Contanto que a pesquisa seja elaborada da forma correta. Para isso, seu desenvolvimento, aplicação e interpretação deve seguir os critérios exigidos para a criação de uma pesquisa eleitoral confiável, como tamanho da amostra correspondente à população estudada, criação de questionário sem problemas de enviesamento e baixo índice de erros.

Existem alguns fatores a considerar na hora de conferir a veracidade de uma pesquisa eleitoral:

1. O resultado de uma pesquisa eleitoral não é matemático, e sim probabilístico.

Isso significa que existe uma margem de erro estatística, pois a pesquisa não é realizada com 100% da população que está apta a votar. Por esse motivo, quando um telejornal divulga os resultados eleitorais de uma pesquisa de intenção de votos, a margem de erro também é anunciada.

Exemplo: o jornalista pode informar que o candidato A tem 43% das intenções de voto e o candidato B tem 33%, com margem de erro de 2% para mais ou para menos. Isso significa que o candidato A pode estar com 41% ou 45%, enquanto o candidato B tem 31% e 35% das intenções. Assim, os resultados consideram as incertezas relacionadas ao método estatístico utilizado em todas as pesquisas e que não podem ser evitados.

2. Saiba a diferença entre pesquisa eleitoral e enquete. 

A última não reflete o pensamento da população em geral. O primeiro passo é conferir a metodologia e a riqueza de informações divulgadas pela pesquisa. É fundamental que o instituto ou empresa responsável pelo estudo informe quantas pessoas foram entrevistadas, qual o período em que elas foram ouvidas, como o questionário foi aplicado, quais perguntas foram efetuadas e quem financiou a pesquisa.

3. A legislação eleitoral brasileira exige que todas as empresas que fazem esse tipo de estudo devem estar cadastradas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os critérios de análise também são regidos pelo TSE e devem ser ponderados com relação aos dados demográficos de sexo, idade, grau de escolaridade e região. Além disso, os próprios dados da pesquisa devem ser cadastrados pelos órgãos de pesquisa no TSE para garantir a qualidade das informações divulgadas.

O cadastro do TSE é exigido apenas para pesquisas cujos resultados serão compartilhados na mídia para a população. Por isso, candidatos, políticos, partidos, empresários e demais candidatos também podem investir na realização de enquetes e pesquisas eleitorais apenas para uso próprio, para entender o cenário político. 

4. Analise o contexto da pesquisa.

O resultado de uma pesquisa eleitoral deve ser analisado cautelosamente. Afinal, vários fatores influenciam nos números divulgados, como eventos, escândalos, manifestações, entre outros acontecimentos políticos que ocorreram no período em que a pesquisa foi realizada. 

Por isso, durante a análise dos resultados, lembre-se que eles refletem um momento político específico e que a opinião pública pode mudar conforme os acontecimentos da corrida eleitoral. 

 

 

Como criar minha própria pesquisa eleitoral confiável?

A QuestionPro pode te ajudar nessa tarefa! Com o é um software de pesquisa da QuestionPro, você pode criar enquetes, questionários eleitorais, inquéritos, entre outras formas de pesquisa com muito mais facilidade. 

Essa ferramenta ainda permite a criação de perguntas com lógica avançada, análises completas, relatórios detalhados e muito mais!que o ajudará a realizar pesquisas eleitorais, pessoalmente ou por telefone, é uma ferramenta que possui perguntas  e relatórios avançados para medir e prever com precisão dados relevantes de preferência do eleitor. 

 

Agora é hora de usar o melhor software de pesquisa existente no mercado! Conheça todos os produtos e licenças da QuestionPro em uma demonstração da plataforma.

Agendar demonstração grátis