Millennials e os três pilares do empreendedorismo

Hoje em dia, a principal força de trabalho do mundo é composta de Millennials, é a geração de pessoas nascidas entre (1982 e 1994), caracterizadas por serem pessoas com valor humano. Desde então porque foram receptores diretos da influência tecnológica, que teve seu boom na década de 90. Neste artigo, traremos algumas considerações acerca do empreendedorismo dos millennials. 

No local de trabalho, esses jovens adultos são caracterizados por quatro elementos a serem considerados:

Mobilidade permanente do trabalho

Devido à sua maneira de pensar, eles não ficam muito tempo no local de trabalho e estão sempre procurando novas oportunidades pensando em melhorar seu status.

Não temem instabilidade ou mudança

Diferentemente das gerações anteriores, a geração do milênio enfrenta as mudanças do trabalho como algo natural, sem medo de fracassar e sem trauma, porque os desafios são para eles uma carga de energia que os impulsiona e os leva ao cumprimento de objetivos e metas.

Querem ser seus próprios chefes, gerenciar seu próprio tempo e construir seu futuro

São independentes por natureza, não gostam de vínculos ou controles de nenhum tipo, administram seu tempo de acordo com suas necessidades e interesses e não aqueles que outros impõem, aproveitando as oportunidades de seu tempo, como trabalho a distância; também possuem informação suficiente e os recursos tecnológicos necessários para decidir por si mesmos e iniciar um projeto empreendedor de acordo com sua vocação.

Têm um plano

Sendo influenciados pela tecnologia desde cedo, sabem viver com suas constantes transformações e se aproveitam delas para se beneficiar e aplicá-las ao campo do trabalho, para alcançar os objetivos estabelecidos.

Método Konmari nos negócios: como usá-lo para ter clientes satisfeitos

Chaves para o empreendedorismo dos millennials

Estas são 4 chaves para o sucesso do empreendedorismo:

  • Planejamento bem sucedido
  • Um processo fundamentado e consistente.
  • Trabalho contínuo, com indicadores de gestão claros
  • Resultados Possíveis

Três pilares do empreendedorismo dos millennials

Após essa breve contextualização, sobre a visão que a geração do milênio tem contra o modelo de trabalho que eles foram responsáveis por implementar; deixando para trás a das gerações anteriores como seus avós e pais, baseada em um trabalho estático, individual e rotineiro, para passar a um novo modelo dinâmico, coletivo e inovador. Vou me referir ao triângulo do empreendedorismo composto por três pilares, que são essenciais para canalizar uma ideia de negócio desde os estágios iniciais e garantir sua rentabilidade a longo prazo, transformando-a em um projeto de vida.  

1.-A associação ou trabalho cooperativo:

É um mecanismo de cooperação entre indivíduos e instituições que decide voluntariamente sua participação, acompanhado por uma troca de conhecimentos e um esforço conjunto em busca de objetivos comuns.

As trocas geradas são de 3 classes:

  • Produtos e serviços.
  • Conhecimento tecnológico
  • Suporte e motivação.

Os benefícios da associatividade são os seguintes:

  • Minimizar as fraquezas e fortalecer os pontos fortes dos negócios.
  • Reduzir barreiras à entrada em determinados mercados.
  • Permitir a coordenação nas cadeias produtivas.
  • Padronizar processos e controle de qualidade.
  • Facilitar a comercialização através da criação de economias de escala.
  • Reduzir os custos de transação nas etapas do processo de produção.
  • Melhorar o uso eficiente dos fatores de produção da organização.
  • Reduzir os riscos associados à volatilidade do mercado.
  • Melhorar o acesso a serviços financeiros a informações técnicas e aumentar a capacidade e o poder de negociação em relação ao mercado.
  • Melhorar a capacidade de trabalho coletivo e a motivação dos funcionários dentro da organização.

Por outro lado, o cooperativismo empresarial é organizacionalmente comparável à vida animal, é favorável, sabe trabalhar em equipe para sobreviver e acaba se tornando amizade. Tendo como objetivo a conservação das espécies, acompanhada de astúcia e intuição, que se refletem na fato de que todos se importam com os outros, fazendo um trabalho associado que busca o bem comum.

Veja também: Análise de negócios, preveja o futuro do seu produto ou serviço

2.- Autogestão no nível empresarial

Inicialmente, abordaremos esse conceito a partir de sua definição, de acordo com sua raiz grega, dividida em duas palavras (Auto que traduz Αυτόματα – Aftomata) e (Gerenciamento Διαχείριση Diacheírisi).

Enquanto a Royal Academy of Language, o define como um sistema de organização de uma empresa, segundo o qual os trabalhadores participam de todas as decisões.

As premissas de autogestão são:

  • Não faça mais do que deveria. Organize-se
  • Siga as instruções.
  • Otimize recursos.
  • Todas as ideias são realizáveis se forem encaminhadas.

O autogerenciamento de negócios é implementado em duas situações principais:

  • Em uma crise institucional.
  • Quando é necessário acelerar os processos para atender aos objetivos.

Os grupos focais também devem ser considerados como uma fórmula de brainstorm, ideal para aplicar na organização. Cujo objetivo é a inovação, implementando novas estratégias periodicamente, promovendo a importância dos funcionários e tendo um plano B pronto para corrigir eventualidades organizacionais.

Faça benchmarking competitivo para expandir seus negócios

Como executar o autogerenciamento organizacional no empreendedorismo dos millennials

Agora discutiremos algumas características para iniciar um processo de auto gerenciamento organizacional.  

1. O recurso humano

  1. Capacidade de resiliência.
  2. Implementar a análise SWOT para estabelecer prioridades e estratégias.
  3. Sentido de pertença e identidade comercial.
  4. Definição de objetivos.
  5. Inovação como alternativa viável.
  6. Capacidade de trabalhar em equipe de forma cooperativa e com funções claras.
  7. Respeito pelas funções e responsabilidades estabelecidas.
  8. Proatividade.
  9. Capacidade de ouvir e interagir.

Depois de levantar essa lista, a seguinte pergunta de autogerenciamento deve ser resolvida:

Como fortalecer as características da autogestão nas empresas?

A resposta é dada pelo estabelecimento de laços de apoio nas diferentes equipes de trabalho, que, embora divididas por departamentos, promovem a unidade, sob essa premissa. TODOS UNIDOS SOMOS UM CORPO, a premissa do cooperativismo corporativo.

Finalmente, as oportunidades que proporcionam autogestão, para a resolução de crises, baseiam-se em cinco conceitos.

  • Reinventar
  • Inovação
  • Criatividade
  • Empreendedorismo
  • Orange Economy é um porto de chegada seguro para a resolução da crise.  

Facebook para PMEs: saiba como impulsionar seus negócios

3.- Orange Economy

É o terceiro lado do triunfo do empreendedorismo dos millennials ou pertencentes à geração Y.

As indústrias criativas, como também são conhecidas, agrupam todas as atividades relacionadas a:

  1. Pintura
  2. Artesanato.
  3. Design
  4. Moda.
  5. Cinema.
  6. Música
  7. Artes cênicas: teatro, ópera, dança e balé.
  8. Edição e publicações: livros e revistas.
  9. Pesquisa e desenvolvimento.
  10. Programas de computador.
  11. brinquedos e jogos.
  12. Televisão e rádio.
  13. jogos de vídeo.
  14. arquitetura.
  15. Publicidade.

Leia também: Estilos de gerenciamento de negócios inclusivos: suas características

O pioneiro nesse conceito em todo o mundo foi o jornalista, escritor, consultor e professor britânico John Howkins, que afirmou: “É uma economia na qual as pessoas passam a maior parte do tempo gerando ideias. É uma economia ou sociedade em que as pessoas se preocupam e refletem sobre sua capacidade de gerar ideias; na qual não se limitam a ir ao escritório das 9 às 5 para realizar um trabalho rotineiro e repetitivo, como vêm fazendo há muito tempo. anos, seja no campo ou nas fábricas, porque é uma economia em que as ideias são as principais contribuições e os principais resultados ”.

Eles também se tornaram um fenômeno baseado em talento, cultura, propriedade intelectual, identidade industrial, conectividade e geração de mais empregos a um custo menor.

Desde o início do século XXI, teve um grande crescimento e influência no desenvolvimento regional dos países chamados “Os Tigres Asiáticos”, e foi por isso que sua bonança financeira impactou todo o planeta, devido ao custo da mão de obra. Trabalha e aumenta o investimento em inovação e criatividade, em torno dos avanços tecnológicos que respondem às necessidades de sua população.

Estas são algumas etapas para iniciar um projeto de empreendedorismo bem-sucedido.

  1. Estudo de mercado e negócios.
  2. Modelo de negócios atraente, inovação e promoção efetiva.
  3. Potenciais clientes e opiniões diferentes para tomar decisões.
  4. A fórmula é transformar sonhos em negócios.

Riscos nos negócios – conheça as 5 formas para evitá-los

No triângulo conceitual exposto ao longo deste artigo, como são as novas organizações criadas e formadas principalmente por empresários milenares; esse modelo de empreendedorismo se tornou uma tendência crescente no campo trabalhista com um desenvolvimento exponencial, pois gera valor agregado em:

  • Promove o teletrabalho e a empregabilidade.
  • Responde às necessidades do mercado
  • Possui uma cadeia produtiva.
  • Possui cadeia de exportação.
  • Protege a marca de origem.
  • Protege os direitos de paternidade das ideias.

Concluo com estas 5 frases pronunciadas por Steve Jobs, fundador da Apple Inc e inovador nascido no campo tecnológico, é claro, exemplo de empreendedorismo e autogerenciamento:

  • Nunca se dar por vencido.
  • Nunca aparentar
  • Não fique parado.
  • Nunca se apegue ao passado.
  • Nunca pare de sonhar.

Autor: Andrés Felipe Fuentes Velásquez

Dados de contato:

Email: radarinformativocol@gmail.com

Twitter: @elradarinfoff         

Para agilizar seu processo de trabalho e para que tenha recursos que enriquecem seu projeto de pesquisa, utilize uma plataforma online de pesquisa, te convido a conhecer a Questionpro, uma solução completa em pesquisa e inteligência de mercado. 

Siga-nos nas redes sociais e receba sempre dicas e novidades: Facebook, Twitter, Linkedin, Instagram.