Tamanho da amostragem de uma pesquisa online

Conheça a finalidade do tamanho da amostragem de uma pesquisa online! Vamos falar um pouco sobre Gary Angel; Gary foi co-fundador da Semphonic e é presidente e diretor de tecnologia. Você pode ler mais artigos do Gary em Semphonic Blog.

Acabamos de terminar nossa conferência anual de análises web – Web Analytics X Change. Esse tipo conferência é pouco comum, pois se trata de pequenos grupos de discussões compostos por profissionais de negócios. É um excelente formato para ouvir o que em realmente incomoda as pessoas.

Como parte da conferência, a QuestionPro participou de uma sessão que era focada em pesquisas de mercado por meio de enquetes e integração de comportamento online. Um dos temas discutidos com mais intensidade foi o tamanho ideal da amostra em pesquisas.

Se trata de um grande problema, pois muitas organizações costumam realizar muitas pesquisas diferentes, mas não estão embasados o suficiente para obterem resultados relevantes. Por consequência, sofrem a chamada “síndrome do princípio da incerteza”.

Quantos entrevistados serão realmente suficientes?

Há duas linhas de pensamento sobre a quantidade de questionário que deve ser enviado. Uma diz que sempre que uma pesquisa for representativa, uma pequena amostra é um tamanho relativamente adequado. Talvez de 300 a 500 entrevistados seja o suficiente. A outra linha diz que mesmo sendo essencialmente uma amostragem representativa; quanto mais entrevistados, melhor.

Este é um grande problema, pois afeta todos os tipos de decisões. Incluindo o tamanho da pesquisa, os Métodos para coleta de dados

e, evidentemente, a taxa de amostragem.

Veja também: O que é amostragem de cotas?

Qual é a melhor escolha?

Se você não pretende integrar os seus dados de pesquisa com dados de comportamento da Internet, uma amostra relativamente pequena pode funcionar. No entanto, se você combinar as análises comportamentais e os dados da pesquisa, pode esquecer os 300 ou 500 entrevistados. Esse número de entrevistados simplesmente não funcionará.

Deixe-me dar um exemplo real que demonstre a veracidade do que afirmo. Nós estamos trabalhando neste momento com um cliente que está realizando uma pesquisa de satisfação. Com uma amostra de aproximadamente 1000 visitas ao site por mês para sua pesquisa de satisfação. Tendo como finalidade a avaliação da satisfação geral e a obtenção de insights.

Neste site, a busca é utilizada em quase 10% das visitas. Como o site recebe mais de 10 milhões de visitas por mês, isso nos dá uma enorme quantidade de comportamentos a serem analisados. São mais de 1 milhão de visitas com buscas por mês. Em relação a isso, não há problemas. No entanto, nossa amostragem representativa só alcançou cerca de 100 entrevistados que usaram o serviço de busca.

Veja:

Entre as duas ferramentas de busca, uma foi utilizada por 70% do total de buscas. Dessa forma, na segunda ferramenta tivemos de lidar com apenas cerca de 30 entrevistados. Você entende o que quis mostrar?

Para a análise do nosso estudo de mercado, queríamos saber o motivo das visitas x, a satisfação x e os resultados dos motores de busca. Como algumas razões para visitas ao site representava somente algo em torno de 10%, houve casos em que supomos que teríamos que analisar os resultados de somente três visitas.

E isso é com um tamanho de pesquisa de 1000 entrevistados com uma tabulação cruzada relativamente simples de intenção de visita e um comportamento bastante comum. É claro que poderíamos adicionar mais meses a pesquisa. Porém, seguir o comportamento em períodos de tempo mais prolongados, traz vários tipos de complicações para a análise. A combinação: época do ano, alterações no site e mudanças macroeconômicas torna algo muito arriscado. Poucos sites de amostragem de clientes permanecem constantes durante seis meses.

Realizar a análise comportamental com 1000 entrevistados já é difícil, imagine como seria com uma amostragem de 300? Seria impossível.

Qual é a melhor escolha em relação ao tamanho da amostragem da pesquisa?

Se pudesse escolher, recomendaria aos sites de alto volume de visitas que se esforçassem para obter um tamanho maior de amostra. Por volta de 15.000 seria ideal sobre uma base mensal.

Isso é um trabalho pesado demais para a experiência do usuário? Obviamente que a resposta dependerá do tamanho do seu site e de suas taxas de aceitação e finalização de pesquisas.

Você não pode fazer muito a respeito do volume. Mas, se o tamanho do seu levantamento está tendo um impacto sobre as taxas de aceitação e finalização, deve-se estar disposto a sacrificar uma grande quantidade de perguntas para chegar a um aumento no tamanho da amostragem. A realidade é que para uma análise do comportamento em muitas pesquisas de 30 a 40 perguntas, só esperaríamos usar no máximo de 5 a 10 destas questões em análise comportamental. Inclusive aposto que os analistas pensam da mesma forma. E, também, que grande maioria das perguntas em muitas pesquisas longas são raramente estudadas.

Em algum momento você poderá tomar uma decisão. Você desejaria uma grande quantidade de informações superficiais ou desejaria realizar uma análise sobre um conjunto reduzido de dados?

Conclusão

Deste modo, quando se trata de análises do comportamento combinadas com integração de pesquisas, a resposta correta é muito óbvia. Uma amostra representativa é essencial. Mas, tamanho também é muito importante, pois, aceitar uma amostra de 300 pessoas, pode ser o mesmo que jogar fora todo o trabalho que teve para integrar dados da pesquisa on-line com dados comportamentais.

Para agilizar seu processo de trabalho e para que tenha recursos que enriquecem seu projeto de pesquisa, utilize uma plataforma online de pesquisa, te convido a conhecer a Questionpro, uma solução completa em pesquisa e inteligência de mercado.

Siga-nos nas redes sociais e receba sempre dicas e novidades: Facebook, Twitter, Linkedin, Instagram