Entrevistado para pesquisa, quantos você realmente precisa para sua pesquisa?

Um entrevistado para pesquisa se trata de uma pessoa selecionada para participar de algum tipo de investigação, em que suas opiniões e percepções serão coletadas para gerar insights para o projeto de pesquisa.

Um dos temas mais debatidos, ao falar de um entrevistado para pesquisa, é o tamanho da amostra de entrevistados necessário para obter resultados satisfatórios. Essa é uma grande questão, pois muitas empresas se veem aplicando e implementando uma variedade enorme de tipos de pesquisas. E estas não querem sofrer da “síndrome do princípio da incerteza”; prejudicando a experiência do usuário que estão tentando medir.

Entrevistado para pesquisa, qual a quantidade ideal?

Existem duas  linhas de pensamento sobre o tamanho da amostra. Uma se relaciona com o quanto apesquisa seja representativa.

O outro ponto de vista, é que além de que manter uma amostra representativa, quanto mais respondentes tiver, melhor resultado você terá.

Isso é na prática uma grande questão, pois impacta em todas as pequenas decisõe; incluindo a duração da sua pesquisa, suas opções de mecanismos, e é claro, a quantidade da amostra.

Então, qual é a resposta correta?

Se você não está integrando seus dados de entrevistados para pesquisa, com os dados comportamentais da internet ( web behavioral data ); talvez, um relativamente pequeno tamanho de amostra poderá ser suficiente (enfatizo o “talvez” ).

Se você quiser combinar a análise comportamental e os dados da pesquisa, nem pense em considerar uma amostra de 300 ou 500 entrevistados; esse número simplesmente não vão funcionar.

Deixe-me dar um exemplo do mundo real que mostra o porquê isso é verdade: nós estamos trabalhando com um cliente que trabalha com amostras de cerca de 1000 visitantes por mês para a sua pesquisa de satisfação. Ele nos pediu um estudo sobre o impacto do uso de uma das duas ferramentas de busca internas: em seu site de satisfação geral, e no site de visitas realizadas.

Neste site , o campo “busca” é utilizado em cerca de 10 % das visita; já que o site recebe mais de 10 milhões de visitas por mês. E, ainda produz diversas informações de comportamento a ser estudado, – mais de 1 milhão de visitas de pesquisa a cada mês. Neste caso, nao há problema.

Mas, a nossa amostra representativa, só capturou cerca de 100 entrevistas cujas pessoas tinham usado o campo “busca”.

Entre as duas ferramentas de busca, uma delas serviu para cerca de 70 % das consultas. Assim, para a segunda ferramenta de busca, tivemos cerca de 30 participantes para analisar. 

A análise do entrevistado para pesquisa

Para a nossa análise, queríamos acompanhar o motivo das visitas vs. satisfação vs. resultados para os pesquisadores. Como apenas 10% de respostas no campo ‘’ qual o motivo da pesquisa?’’ foram preenchidos; nos sobraram para analisar resultados de todos os 3 visitantes. Isso com uma amostra de 1000 pessoas, e uma tabulação cruzada relativamente simples de visita vs. intenção da pesquisa, .

Claro, poderíamos acrescentar muitos mais meses para a análise. Porém, rastrear o comportamento ao longo de períodos de tempo prolongados; adiciona todos os tipos de complicações para a análise.

A combinação da mudança no site ou até mudança macro econômica fazem disto uma combinação perigosa. Quase nenhum site dos nosso clientes permanecem sem mudanças durante seis meses.

Então, qual é a resposta correta?

Se eu pudesse opinar, recomendaria que os sites de alto volume de visitas, se esforçaseem para obter um tamanho muito maior amostra – algo como 15 mil seria bom em uma base mensal.

É demais para a sua experiência do usuário? Obviamente, a resposta depende do volume de visitas do seu site e da sua taxa de coleta das informações.  

Você não poderá fazer muito sobre volume do site, mas se o tamanho da sua pesquisa está impactando na quantidade de pesquisas respondidas até o fim ou aumentando a taxa de desistência; então seria necessário sacrificar várias perguntas para chegar ao tamanho adequado.

O fato é que, em pesquisas de 30 a 40 perguntas, só esperariamos usar, no máximo, 5 a 10 dessas perguntas em uma análise comportamental.

Observação:

Em algum momento, você deverá tomar uma decisão:muitas informações rasas ou uma análise precisa sobre um conjunto mais restrito de dados?

Sendo assim, quando se trata de análise comportamental combinada com a integração da pesquisa em si, a resposta certa é bastante óbvia. Uma amostra representativa é essencial, mas o tamanho é o que realmente importa.

Sobre o autor:

Ivana Taylor

Editora do DIYMarketers.com, classificado e citado entre a maioria das pessoas influentes na Internet, especialista em Pesquisa de Mercado.

Esse texto também pode ser do seu interesse:

Como o marketing pode transformar a sua empresa?

Dicas para conquistar aos seus entrevistados

Perguntas abertas, procurando o ponto de vista do entrevistado

Campanha de e-mail para engajar seus entrevistados

Para agilizar seu processo de trabalho e para que tenha recursos que enriquecem seu projeto de pesquisa, utilize uma plataforma online de pesquisa, te convido a conhecer a Questionpro, uma solução completa em pesquisa e inteligência de mercado. 

Siga-nos nas redes sociais e receba sempre dicas e novidades: Facebook, Twitter, Linkedin, Instagram