Humanidades digitais, o equilíbrio entre o humano e o tecnológico

Você conhece os primeiros sinais do termo humanidades digitais? O projeto onde o uso da computação foi aplicado pela primeira vez no trabalho humanista foi em 1974. Quando os primeiros volumes da Obra de São Tomás de Aquino foram publicados sob o nome de Index Thomasticus, com mais de onze milhões de palavras em latim medieval. . Em um estudo, Isabel Galina Russell, pesquisadora da Universidade Nacional Autônoma do México, relata que “em 1949, na Itália, o padre Busa considerou a tarefa de preparar um índice de concordâncias das obras completas de Santo Tomás de Aquino e autores relacionados. A tarefa foi monumental. O padre ouviu falar de uma nova máquina chamada “computador”. Pensando que poderia ser útil em sua empresa, entrou em contato com a IBM nos Estados Unidos, responsável pela transferência das obras concluídas para cartões perfurados. Posteriormente foi escrito um programa para realizar as concordâncias.

Hoje, grandes empresas como o Google tem entre suas fileiras especialistas no campo do humanismo. Com o objetivo de ter um grupo interdisciplinar que fortaleça seu trabalho e que relacione o uso de novas tecnologias com o pensamento humanista. Se pensarmos sobre as informações e os sistemas de computador que são agora um fator-chave para o desenvolvimento de novas pesquisas, podemos encontrar muitas ferramentas para realizar investigações. Por exemplo, pesquisa de mercado ou móvel. É onde aplicamos o termo humanidades digitais.  Pelo simples fato de que nossa pesquisa está focada, em grande parte, em saber o que nossos clientes pensam, sentem ou querem conhecer seu comportamento e outras diversas informações. Isso nos levará a conhecer mais sobre nossos consumidores e alcançar sua satisfação.

Humanismo: de “humanisti”, amante da ciência, do conhecimento e cultura das letras

O humanismo surgiu como um movimento intelectual, no século XV na Itália, cujo objetivo principal era a difusão do conhecimento, o que nos permite discernir e adquirir convicção das coisas. Felizmente, graças à internet, hoje temos mais do que nunca a possibilidade de ter esse conhecimento em mãos. Aprender, conhecer, entrar em contato com um número maior de pessoas, estar conectado em qualquer lugar e em todos os momentos e continuar aprendendo e disseminando informações.

Somos seres humanos, procuramos nos relacionar, conhecer o outro, ser aceitos, empáticos, buscamos reconhecimento. O humanismo reconhece isso e está focado em seguir valores como respeito, justiça, solidariedade, igualdade, etc.

Humanidades digitais e a nova maneira de gerar e receber informações

Somos seres sociais e graças às novas tecnologias, como a internet e a mobilidade, podemos facilitar nosso relacionamento com os outros. Isso também trouxe mudanças em nosso comportamento. Estamos imersos em um mundo cheio de avanços tecnológicos, aplicativos móveis e crescimento da internet. Desse modo, temos a oportunidade de ter mais conteúdo. Sem dúvida isso nos faz passar mais tempo conectados à web, mas esta poderia ser uma área de oportunidade e também de risco; Depende de como nós enfrentamos isso.

O desafio das humanidades digitais, nosso desafio

Hoje, o conceito de humanismo digital está em toda parte. O que acontece com toda essa informação recebida? Procuramos, criticamos, valorizamos, compartilhamos, investigamos, selecionamos …?

Vivemos imersos em um mundo virtual onde socializamos. Novas tendências são criadas a cada dia no mercado eletrônico e mobile. Há uma infinidade de oportunidades para conectar e conhecer mais profundamente nossos clientes. Sem fronteiras ou limites geográficos, com a possibilidade de ter novas tecnologias que facilitem esse aprendizado. Toda essa gama interdisciplinar de novos conhecimentos nos dá as ferramentas necessárias para atingir nossos objetivos e inovar. Somos em resumo: humanidades digitais.

O desafio é buscar o equilíbrio entre o social, o humano e o tecnológico. Sem perder de vista o fato de sermos seres emocionais e interculturais compartilhando um mundo de avanços científicos e tecnológicos. Aprenda a usar essas novas ferramentas para conhecer também os que nos rodeiam. Em nosso caso, saber o que nossos clientes desejam. Por exemplo, através de pesquisas, aprendendo seus gostos, seu comportamento diante de nossa marca. Criando um vínculo que leve-nos a longo prazo a cumprir nossos objetivos.

Para agilizar seu processo de trabalho e para que tenha recursos que enriquecem seu projeto de pesquisa, utilize uma plataforma online de pesquisa, te convido a conhecer a Questionpro, uma solução completa em pesquisa e inteligência de mercado.

Siga-nos nas redes sociais e receba sempre dicas e novidades: Facebook, Twitter, Linkedin, Instagram

Também recomendamos:

Confira as lições de marketing do Hobbit e promova sua marca

Quais são os 4 C’s de marketing?

O que é marketing digital e importância para os negócios?

Marketing, Antropologia e criação de comunidades

Estratégias de marketing e suas ferramentas