Pesquisas de RGPD: conheça suas características e aplique-as

As pesquisas de RGPD têm a intenção de garantir o não armazenar, processar e usar dados de resposta que afetem a privacidade e a identidade dos clientes, conscientemente ou inconscientemente.

As perguntas para uma pesquisa com clientes permitem que você saiba como foi sua experiência depois de usar seus produtos e serviços. Ao fazer isso, você também deve certificar-se de não perturbá-los com muitas solicitações e usar suas respostas de uma maneira que não viole as leis locais de proteção de dados, como o RGPD.

6 dicas para criar pesquisas de RGPD para seus clientes

Pesquisas de RGPD para clientes podem coletar dados para preparar relatórios sobre suas preferências, escolhas e experiências.

Para realizá-los é necessário levar em conta os seguintes pontos:

1. Não colete informações que possam revelar a identidade de uma pessoa.

Imagine que você esteja realizando uma pesquisa de satisfação do paciente e, se alguma das respostas revela que o paciente tem uma condição de saúde específica; esse é um caso de romper com os dados confidenciais.

A saída é projetar pesquisas e questionários em que você possa coletar feedback de alto nível e manter o foco em produtos e serviços; em vez de solicitar informações individualizadas específicas. Uma das outras maneiras é realizar uma pesquisa anônima com o cliente que atenda aos requisitos das pesquisas de RGPD.

Se você estiver usando um modelo de pesquisa RGPD já preparado, poderá economizar tempo de criar um questionário de pesquisa do cliente a partir do zero.

Veja: O que é pesquisa comercial?

2. Se você integrar ferramentas de terceiros, talvez seja necessário compartilhar os dados.

A maioria das ferramentas de terceiros solicitará o acesso aos dados enquanto conectá-os à ferramenta compatível com a pesquisa. No entanto, se você coletou informações confidenciais, poderá violar as regras de conformidade do RGPD.

Certifique-se de que, ao criar uma pesquisa que atenda aos requisitos do RGPD; seu provedor externo tenha as medidas de segurança física, técnica e organizacional adequadas para que a segurança e a privacidade dos dados de seus clientes não sejam comprometidas.

Faça benchmarking competitivo para expandir seus negócios

3. Use as respostas da pesquisa somente para uso interno.

A maioria das ferramentas de criação de pesquisas permite fazer o download de relatórios no formato .xls ou.pdf. Se esses relatórios forem compartilhados entre departamentos diferentes, devem ser classificados como “apenas para uso interno”; para que as informações não sejam vazadas para fora das instalações da organização.

Leia também: Análise de negócios, preveja o futuro do seu produto ou serviço

4. Informar o objetivo da coleta de dados na pesquisa RGPD

As regras de coleta de dados da pesquisa de RGPD forçam as organizações a serem mais reflexivas enquanto buscam os dados do cliente. De modo que elas informam o propósito por trás desse processo.

 Imagine que você esteja pedindo aos clientes que respondam aos feedbacks por meio de uma pesquisa por e-mail. Os administradores da pesquisa que atendem aos requisitos das pesquisas de RGPD devem garantir que os entrevistados saibam se seus endereços de e-mail serão usados para comunicação de marketing. Ou obtenha o consentimento de seus clientes para receber e-mails relacionados a descontos e ofertas.

Método Konmari nos negócios: como usá-lo para ter clientes satisfeitos

5. Deixe os clientes saberem para que serve a pesquisa de RGPD

Brevemente apresente o que é a pesquisa e o que será feito com os dados coletados. Manter a transparência no processo ajudará você a ganhar a confiança de seus clientes.

Conheça também: Comunidade de clientes: crie uma na sua empresa

6. Adicione um link nas suas políticas de privacidade

Você pode colocar um link para suas políticas de privacidade de dados no email de convite ou no texto de introdução das pesquisas de RGPD. Se você colocá-lo no final da pesquisa, é provável que o respondente não termine de responder. E, também não veja o link da política de privacidade. Portanto, é melhor colocá-lo antes de iniciar o questionário.

Quando os entrevistados estiverem convencidos de que seus dados estão seguros e protegidos e não serão utilizados de forma incorreta, é mais provável que respondam sua pesquisa.

Isso aumentará a taxa de resposta e você obterá mais informações sobre a experiência do cliente, seus gostos, as características que gostaria de ver em seus produtos, etc. Todas essas informações ajudarão você a atendê-los melhor e, consequentemente, aumentar seus lucros comerciais.

Também recomendamos: O que é pesquisa de negócios?

Este artigo foi escrito como um guia sobre como criar pesquisas de RGPD e não como aconselhamento jurídico. Por isso, incentivamos você a procurar assessoramento. No entanto, para quaisquer questões relacionadas com pesquisas, não hesite em nos contactar.

Para agilizar seu processo de trabalho e para que tenha recursos que enriquecem seu projeto de pesquisa, utilize uma plataforma online de pesquisa, te convido a conhecer a Questionpro, uma solução completa em pesquisa e inteligência de mercado. 

Siga-nos nas redes sociais e receba sempre dicas e novidades: Facebook, Twitter, Linkedin, Instagram