Qual é o intervalo de confiança?

Você já imaginou qual é o grau de satisfação de todos os seus clientes? Como não é possível entrevistar todos, você pode fazer uma pesquisa com uma amostra deles. Isso fornecerá uma “boa estimativa” das respostas que você obteria. No entanto, há um elemento que você deve considerar: o intervalo de confiança de sua pesquisa .

Qual é o intervalo de confiança de um estudo de pesquisa?

Uma pesquisa é uma valiosa ferramenta de avaliação na qual uma amostra é selecionada; e as informações da amostra podem ser generalizadas para uma população maior.

A chave para a validade de qualquer pesquisa é a aleatoriedade. É essencial que os entrevistados sejam escolhidos aleatoriamente para que os resultados da pesquisa possam representar toda a população.

O grau em que a amostra representa a população é medido por duas estatísticas importantes: a margem de erro e o nível de confiança da pesquisa.

Por exemplo, uma pesquisa pode ter uma margem de erro de mais ou menos 3%, com um nível de confiança de 95%. Esses termos significam simplesmente que, se a pesquisa fosse realizada 100 vezes; os dados estariam dentro de um certo número de pontos percentuais acima ou abaixo da porcentagem relatada em 95 das 100 pesquisas.

Em outras palavras, a empresa X pesquisa clientes e descobre que 50% dos entrevistados dizem que seu atendimento é “muito bom”. O nível de confiança é citado como 95% mais ou menos 3%. Essas informações significam que, se a pesquisa for realizada 100 vezes, a porcentagem que diz que o serviço é “muito bom” variará entre 47 e 53% na maioria (95%) do tempo.

Leia também: Desenho de pesquisa e tipos que existem

Etapas para calcular o intervalo

Para calcular o intervalo de confiança, três fatores devem ser levados em conta:

  1. O tamanho da amostra que foi entrevistada.
  2. A taxa de amostragem (ou seja, a proporção da amostra em relação à população. Uma amostra de 100 pessoas de uma população de 400 não dá a mesma precisão que uma amostra de 100 pessoas de uma população de 400.000).
  3. A distribuição das respostas: 50% de satisfação não dá a mesma precisão de 80% de satisfação.

Tenha em mente que você só pode calcular um intervalo de confiança de forma eficiente se tiver uma amostra aleatória genuína da população. Se a sua amostra não é verdadeiramente aleatória, você não pode confiar nos intervalos. Amostras não aleatórias são geralmente o resultado de algum defeito no procedimento de amostragem.

Veja também: Qual é a diferença entre os dados primários e secundários?

Um exemplo desse defeito é ligar apenas para as pessoas durante o dia e descartar quase todo mundo que trabalha. Para a maioria dos propósitos, não se pode presumir que a população não ativa represente com precisão toda a população (ativa e passiva).

Após calcular o intervalo de confiança, certifique-se de sempre interpretá-lo em palavras que todos possam entender; para que os responsáveis possam tomar decisões corretamente

 Como os dados populacionais são classificados?

Para agilizar seu processo de trabalho e para que tenha recursos que enriquecem seu projeto de pesquisa, utilize uma plataforma online de pesquisa, te convido a conhecer a Questionpro, uma solução completa em pesquisa e inteligência de mercado.

Siga-nos nas redes sociais e receba sempre dicas e novidades: Facebook, Twitter, Linkedin, Instagram

Também recomendamos:

Diferença entre pesquisa qualitativa e quantitativa

Pesquisa multilíngue, como exportar dados? Saiba aqui!

Geração de dados: saiba qual a importância em uma investigação